Tudo e Todas as Coisas | Crítica


Direção: Stella Meghie
Roteiro: J. Mills Goodloe
Distribuição: WARNER BROS
Gênero: Drama / Romance
Lançamento BR.: 15 de Junho de 2017
Duração: 01h 36min.


Maddie completa seus 18 anos com a mãe dentro de casa. O motivo é justo. Ela tem uma doença rara, na infância foi diagnosticada com Síndrome da Imunodeficiência Combinada, que deixa seu corpo frágil e não pode ser exposta com o lado externo. Sua mãe a cuida com todo carinho e até em uma casa especial, a adaptou. 


Tudo que Maddie faz é estudar, ler livros, escrever em seu blog e viver a vida na base de exames contínuos a companhia de sua enfermeira. Cria maquetes incríveis e ela até estuda arquitetura. Após a mudança de uma nova família para a vizinhança, conhece Olly, um jovem bonito e que dá uma certa moral a ela depois de ter sido tratado com aspereza pela sua mãe. Sua vida agora está apenas sendo seguida como deve, mas Maddie está cansada de tudo e o que mais quer, é viver mais do que já consegue. 


Se sacrificar. Esse é o recado para a descoberta de uma nova vida. O filme inteiramente gira em torno dessa doença, do amor que ela sente pelo rapaz e a acabei descobrindo como é entediante a vida dessa personagem. Baseado em um livro de Nicola Yoon, esse romance ganhou os corações daqueles fanáticos por histórias simples e arrebatadora. 


infelizmente com graves erros de continuação já de inicio, o meu foco era encontrar mais, e achei. A história do filme está radiante e acho que nada mais justo, obviamente faria algumas mudanças. O roteiro estava bom, mas não me agradou ao ponto de tantas enrolações. Adoro adaptações de livros, mas, esse aqui com certeza entrará para a lista dos ruins.


Tudo e Todas as Coisas teve uma péssima entrada para as maiores críticos. Poucos elogios. Quanto a atuação, áudio, edição, está tudo muito bem feito. Amei de paixão toda a seleta de cores. Quando se dava conta de que algo triste estava a confrontando, sentia a mudança da personagens na escolha de suas roupas. Muito evidente isso, por isso a perceptibilidade. 


No mais, reconheci Nick Robison que atuou também em Jurassic Word e em breve estará em Simon Vs. A Agenda Homosapiens. Amei a escolha de Amandla para a personagem de destaque. O trabalho de beleza que ela deu foi legal, mas como eu disse, o filme deveria funcionar mesmo para mostrar o talento dessa menina. Acho que ficou a desejar.


Assistam e tirem suas próprias conclusões. O longa tem um tempo moderável e agradável.

Comentários

  1. Me identifiquei um pouco com a vida da personagem. Ainda não li o livro e nem assisti, mas acho a proposta fantástica.
    Infelizmente algumas adaptações não ficam como desejamos, mas sempre deixa algo de legal em nós, não é? <3


    Cupcakeland

    ResponderExcluir
  2. Oiii, eu quero muito assistir ao filme, mas ainda não li o livro. Gosto de ler antes. Mas que pena que não te agradou tanto.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. a mocinha e linda demias
    quero muito assistir esse filme

    ResponderExcluir
  4. Ainda não assisti a esse filme, quero ler o livro antes. Mas a cada nova crítica, fico mais ansiosa! Adorei o post <3

    ResponderExcluir
  5. Acho q vou ver este filme antes de ler o livro. Não acho q seja o correto, mas, se o filme for bom, ai animo ler o livro.

    ResponderExcluir
  6. Olá
    Bem tinha ficado sabendo que saiu uma adaptação desse livro, a história do livro parece ser muito bonita, que pena que o filme teve tantos problemas já que não parece ser um livro difícil de se adaptar

    ResponderExcluir
  7. Olá, tudo bem?

    Então, primeiro assisti a adaptação para o cinema, depois li o livro. O que percebi? O filme foi fiel em grande parte do livro, se me lembre bem apenas um ou dois fatores que foram invertidos (a enfermeira da Manddie) e o final. Concordo que a fotografia e áudio do filme são muito agradáveis, mas discordo na parte de ser uma má adaptação. Foi tão fiel, que não posso considerar erro de produção. A vida da Maddie já é sem graça no livro, então não podemos culpar o filme.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Olá, quero muito assistir o filme, mas não cheguei a ler o livro, portanto a história parece ser mesmo interessada e muito boa, e obrigada por compartilhar conosco, me deixou interessada, bjs.

    ResponderExcluir
  9. Oiee!
    Já vi algumas coisinhas a respeito desse filme, mas não sabia que tinha livro. Vou querer conferir pra tirar minhas próprias conclusões.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Eu sempre quis ler esse livro/filme irei ver esse filme com mais despreendimento do livro.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Mais Visitadas do mês

Desafios | Jalysson Waldorf - Parte 1

It - A Coisa | Crítica

Balançando a Raba 4.0

IMPORTANTE. LEIA!

Serial Killers - Anatomia do Mal | Resenha #95