As Vantagens de Ser Invisível | Resenha #94


Bom, se você está pensando que o livro está relacionado com poderes sobrenaturais de invisibilidade, errou. Este livro está relacionado com todas as coisas que deixamos visíveis e invisíveis, com todas as interrogações e supostas conclusões que tiramos dessas coisas. O livro nos apresenta 1 ano da vida de Charlie, e o interessante foi que senti como se estivesse sendo apresentada a mim mesma... Não como eu acho que eu sou, nem como as pessoas pensam que eu sou, mas como eu realmente sou. Ele também vai atingir quem você realmente é.



As Vantagens de Ser Invisível
Autor: Stephen Chbosky
Ano: 2012
Páginas: 224
Editora: Rocco Jovens Leitores
ISBN-10: 8532522335






SinopseCartas mais íntimas que um diário, estranhamente únicas, hilárias e devastadoras - são apenas através delas que Charlie compartilha todo o seu mundinho com o leitor. Enveredando pelo universo dos primeiros encontros, dramas familiares, novos amigos, sexo, drogas e daquela música perfeita que nos faz sentir infinito, o roteirista Stephen Chbosky lança luz sobre o amadurecimento no ambiente da escola, um local por vezes opressor e sinônimo de ameaça. Uma leitura que deixa visível os problemas e crises próprios da juventude.


Resenha

É por meio de cartas que conhecemos esse garoto especial... Não estou sendo boba, pelo menos dois personagens concordam comigo! E, ao contrário do que se imagina (pelo menos eu imaginava) não foi chato ler essas cartas porque senti que elas foram endereçadas para mim. Ele conta tudinho como se fosse um diário e explica porque não escreve um diário (admito que faz mais sentido contar sua história para alguém que contar para um caderno).

Comecei a leitura desse livro com uma imagem completamente diferente do ele realmente é, estando embasada na opinião alheia e na ideia de que o livro era infantil. Dane-se se é infantil, porque, às vezes, é por meio de uma linguagem simples que aprendemos conceitos importantes como amizade, amor e tristeza.

Estava conversando com meu pai e estava explicando para ele o porquê de amar certos livros depreciados e ser indiferente à livros superestimados: mais importante que a escrita do autor, que a qualidade da revisão e que a edição, que a fama do livro e do autor, é a mensagem que eu livro passa. Eu diria que somos nós, leitores, que criamos o livro. Porque nós o interpretamos e o trazemos para nossa realidade. Se depois da leitura de um livro você não se senti minimamente diferente - seja mais leve, mais feliz, mais triste, mais contido, mais espontâneo... - então o livro não atinge sem objetivo; então, para mim, ele não é um livro que valha a pena ser lido.

“Eu morreria por você. Mas não viveria por você”



Esse é um livro que vale a pena ser lido. Nos perdemos e nos encontramos em músicas que nos fazem sentir infinitos. Em momentos que nos deixam muito confusos, porque entendemos a confusão de Charlie. E porque sabemos que ele é especial. Assim como nós. Sei que existe milhões de Charlies e que todos eles são únicos.

Recomendo esse livro para que é invisível, para que entenda que ser invisível é compreender e amar absolutamente e intensamente tudo que é importante. Recomendo esse livro para quem é visível, para que entenda que "só se vê bem com o coração. O essencial é invisível aos olhos" (Antoine de Saint Exupéry).

P.s.: li esta obra pelo Kindle, de forma que pude destacar as passagens que considerei maravilhosas e jamais quero esquecer, e marcar páginas as quais quero poder guardar comigo. Sugiro que você faça o mesmo: guarde as partes que mais mexeram contigo, não vai se arrepender! |Em outro post irei mandar dicas de como marcar sem danificar o livro|


P.s.s.: tem uma adaptação cinematográfica e está disponível na Netflix!! O humor, a dubiedade e até mesmo a confusão de Charlie presentes no livro não se perdeu no filme. Vai lá conferir!


ONDE COMPRARAmazonShopTime.

Comentários

  1. Amo esse livro, desde que comprei sempre leio quando estou na bad.
    Ele nos faz refletir realmente sobre vário assuntos.
    Uma coisa que recomendo que todos façam quando relerem o livro, é baixar a playlist do Charlie e escutar as músicas enquanto leem o livro, a sensação será incrível.

    ResponderExcluir
  2. Desde que li esse livro ele está na lista dos meus favoritos. Virou quase livro de cabeceira.
    Se a pessoa está precisando parar e refletir um pouco sobre a vida esse é o livro certo. Se a pessoa não precisar recomendo mesmo assim

    ResponderExcluir
  3. Oi tudo bem?

    Li esse livro um tempo atrás acredito até que foi um dos primeiros/ou o primeiro que eu li e desde então ele sempre foi um dos meus queridinhos afinal ele é bem reflexivo e emocionante é aqueles livros que todo mundo devia ler.

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Olá!

    Eu tomei contato com a história através da adaptação cinematográfica. Achei o filme fantástico. Eu ainda não li o livro, mas está na minha lista de livros. ;)

    ResponderExcluir
  5. Oi, Tudo bom?
    Eu nunca li As vantagens de ser invisível, mas é um dos meus filmes favoritos, eu amei, e quero sim poder ler futuramente.
    Beijos, Joyce de Freitas.

    ResponderExcluir
  6. Oi!
    As Vantagens de Ser Invisível é um dos meus livros/filmes preferidos, já perdi a conta de quantas vezes assisti/li. A playlist do Charlie é maravilhosa e ouví-la enquanto lê o livro é uma experiência maravilhosa.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Olá
    Só conheço a história de ouvir falar, esse livro foi bem badalado um tempo atrás, mas acabou não me chamando tanto a atenção, po que pareceu uma história que eu já conheço e já ouviu várias vezes.
    Mas fico muito feliz de saber que ela te tocou tanto.

    ResponderExcluir
  8. AAA Meu deus, meu livro! <3
    Amo demais a história e sou completamente apaixonado pelo Charlie e pela forma que ele ve as coisas. Quando você realmente descobre a verdadeira história em si, o livro se torna fascinante.
    Gostei muito da sua resenha e também acredito que o filme ficou muito bom.
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  9. Eu não gostei muito desse livro, custei a terminar a leitura, mas fico feliz que tenha gostado. É maravilhoso o quanto a literatura está para todas as pessoas, o que não é bom para mim pode encantar outra pessoa e vice versa.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Mais Visitadas do mês

EX- Humanos: Entre Sangue e Vermes | Resenha #91

Missão Fênix - A Outra Guerra | Resenha #93

Balançando a Raba 2.0

Edgar Allan Poe | Resenha #89

Os Guardiões | Crítica