Bitten | 1° Temporada


Oi Oi amigos
Tudo certo?

Mais uma série para meu currículo. Dessa vez, algo inusitado me aconteceu. Já fazia tempos que não me surpreendia com as más aparências. Julguei uma série pela capa na Netflix e infelizmente ela me fez sofrer. Maratonei sim, e o resultado foi daqueles. Você confere agora continuando aqui. É só descer!


Bitten é uma série de drama, fantasia e sim, um pouquinho de terror (exagero). Uma série de televisão canadense inspirada em um livro de bastante sucesso pelo New York Times. Women of the Otherworld, da escritora Kelley Armstrong, que portanto a série, carrega o título do livro. Aqui no Brasil, a obra foi lançada pela editora Rocco como Fome de Loba.


O dever da narrativa da primeira temporada é nos contar como tudo se inicia na vida de Elena. Ela é a única lobisomem fêmea do mundo, e decidiu tomar um caminho diferente da matilha. Elena está convivendo com humanos e até se envolvendo romanticamente. Do outro lado, há Jeremy, o alfa da matilha que os contata após algumas matanças que há na propriedade privada deles, mas apenas eles sabem que são lobos que estão atacando e matando os humanos ali.


Muita coisa é dividida nos primeiros treze episódios e em cada um, até que chegue ao fim, temos uma pancada de informações até elevadas. Uma nova fase da vida de Elena começa a se complicar. Ela não pode contar para seu namorado e para a família dele o que ela é.  Há tratados a serem seguidos e que coloca em risco a vida de exatamente, todos eles. Além dessa complicação, a matilha passa por momentos de um terror avassalador. Em um curto tempo, pessoas morrem e a culpa não para de cair sobre eles. Eles devem o mais rápido desmascar tudo com o  maior sigilo para não haver escândalos.


Vários mistérios são desvendados e um deles me tocou profundamente. O amor que Elena sente pelo namorado e pela matilha a deixa dividida e em vários momentos queria apenas abraçar ela e a acarinhar para que tudo passasse rapidamente e que ela parasse de sofrer. Um passado duro nos é imposto e é onde tudo pode ser decisivo. Ao mesmo tempo a única coisa que sentia era felicidade ao ver uma personagem feminina se destacando rodeada por tantos homens. A atriz Laura Vandervoort é a atriz que mais me deixou animado para ver a série.


Senti uma escolha perfeita de atores e uma conexão entre eles que me fez realmente pensar que fora dali, eles seriam uma família de verdade. Por questões técnicas, eu amei a fotografia dessa série. O conjunto que faz tudo acontecer, desde a paleta de cores, figurinos e cores técnicas me deixou confortável ao nível da história. Essa primeira temporada só deve ser seguida com calma, porquê é nela que as informações despencam em cima da gente.


O fim da série é avassalador. Perfeito. Majestoso. Deixou um fim aberto o que me animou por já ter a segunda temporada ao meu alcance. Novos personagens são impostos, uma nova história e um conjunto de atuações esplendorosas. Mais uma coisa. Se não tem pudor algum, se prepare porque o que mais vi, foi bundas e sexos deliciosos. A série não deixa isso explícito, mas faz parte da cultura dos lobos. A sede por sexo é algo a se pensar muito.



Quero que assista se caso interessar. Vale a pena dar uma chance, mas fiquei bem triste em saber que a série será retirada do catálogo da Netlix dia 18 de Maio L.
Mas busque online pois realmente vale a pena.
Até a segunda temporada, logo mais...
Beijos ;*

Comentários

  1. Fantasia não é muito o meu género de série mas vou experimentar ver um ou dois episódios a ver se gosto.
    Gostei da sua resenha. :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tente. É maravilhosa demais. A história em si vale muito a pena.

      Excluir
  2. Eu tinha uma mana de julgar seriados e filmes pela capa e acredite me arrependi muito por isso haha
    É tão bom investirmos em algo diferente. Por exemplo: eu não conhecia essa indicação e vou começar a acompanhar <3
    Sucesso!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal!!!
      Fico feliz por te despertar isso.

      Excluir
  3. Olá, Jalysson, obrigado pela resenha. Foi providencial, haha. Tinha ouvido falar sobre esta série e meio que esperava novas informações.

    Ah, sou despudorado, haha. Vou adorar esta série ainda mais, rs.

    Até a próxima postagem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Rob.
      Que bacana.
      Vá já assistir então e me passa um feedback ;)

      Excluir
  4. Eu senti pela sua resenha que a série mesmo não sendo de drama tem um draminha no ar! A personagem principal deve passar por muitos dilemas emocionais. Achei que apesar da temática lobos já ter sido abordada em outras séries e filmes, essa série me pareceu fugir um pouco do a gente vê sempre. Gostei! Bju!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim Sim. A série foca mais no íntimo da personagem e no sentido de família. Uma pena ter sido cancelada. É a única que via promissão com essa coisa com lobos.

      Excluir
  5. Eu achava que essa série era sobre vampiros, me surpreendi ao descobrir que na verdade fala sobre lobisomens. Acho que deve ser interessante!
    Beijos
    Mari
    www.pequenosretalhos.com

    ResponderExcluir
  6. olá, tinha visto um trailler desta série, mas não me atentei que tinha um terror exagerado com você disse. Uma pena que vão tirar do catálogo, vou procurar na internet para assistir. Adorei a dica! Abraços.

    ResponderExcluir
  7. Nunca tinha ouvido falar da série, achei bem interessante, vai pra minha lista. Beijos

    ResponderExcluir
  8. Ainda não conhecia essa série e vou deixar anotado na minha lista, to precisando assistir séries novas mesmo. Gosto de generos assim, sem contar que a capa me chamou mega atenção.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só assisti por isso também. Meio que foi uma mistura de vontade já.

      Excluir
  9. Olá Jasysson! Não tinha ouvido falar dessa série e só li seu post agora que saiu da Netflix. Vou ver se consigo arrumar o piloto para conferir!

    Leonardo Barreto

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Mais Visitadas do mês

Edgar Allan Poe | Resenha #89

Os Guardiões | Crítica

Eu, Robô | Resenha #88

Obsessões por Livros | TAG

Stranger Things - 1° Temporada