N° 1643 | Resenha #81


Hey, babies!



A resenha de hoje é de um livro nacional de um gênero diferente.

Já leu um livro de ficção escrito em prosa?
É essa a proposta do autor W. V. Fochetto Jr. no livro Nº 1643.

Segue a sinopse:


"Que língua é essa, que tornada escrita, registro literário, continua ecoando em nossa mente, em nosso coração? Que se descortina sem se deixar ouvir por completo? Que papo é esse? Que língua é essa? Que história é essa? Onde se passa? Em que ano?"
Esse trecho já nos deixa curiosos e intrigados, não é? 

Afinal, do que se trata a história?



Camila, a personagem principal, é uma moça que vai conhecer (talvez investigar) uma casa que pertencia ao único amor de WV.

Ao chegar na casa, a personagem já percebe alguns fatos sinistros. Uma casa aparentemente vazia e abandonada, mas que guarda mistérios. Barulhos estranhos, vultos e até mesmo aparições, que Camila deduz serem fantasmas. (#Medo)

Mesmo receosa, e para ajudar seu amigo, ela adentra a tal casa de número 1643, já que tem um enorme significado para WV. (Que grande amiga rsrsrs)

Enfim, a história se desenrola com a corajosa Camila tentando entender o que a casa tem de especial para WV e algo que pertencia à sua amada. 

Como o livro é escrito em prosa, sua construção, parágrafos e capítulos são diferenciados. 

É possível encontrar frases, citações, símbolos (isso mesmo!), trechos, pensamentos do autor entre os capítulos, e capítulos enormes com textos que ocupam mais de uma folha. 







Apresenta, assim, bastante variações de texto o que eu acho muito interessante. 

Às vezes, é preciso reler algum capítulo - ou o livro todo - para entender realmente a ideia que o autor quer passar. Mesmo assim, é possível entender o tema central da narrativa e a trama que envolve Camila. 

É um livro misterioso e de leitura rápida e agradável. 109 páginas de uma nova experiência para mim que nunca havia lido narrativas escritas em prosa. 




Espero que conheçam e gostem do livro de WV Fochetto Jr que, além de um excelente autor, é uma pessoa muito querida. Formado em Letras - Português, ainda escreve poesias em livros também diferenciados e conceituais. Vale a pena pesquisar sobre o autor e conhecer suas obras. :))


Beijos e até a próxima!

Comentários

  1. MEU DEUS, EU QUERO!
    Que coisa diferente MESMO. Adorei os pequenos trechos e fiquei muito curiosa sobre o desenrolar da história com esse formato de texto. Espero ter a oportunidade de ler em breve!

    ResponderExcluir
  2. Olá!]
    Não conhecia este livro e já me encantei por ele, pois amo frases e poesia. Anotado esta belíssima dica!

    ResponderExcluir
  3. Olá, Raquel.
    Confesso que não sou tão fã de crônicas. Mas talvez com essa sua resenha eu possa dar uma oportunidade MAIS uma vez. Esse autores da Chiado me impressionam, viu?! Adoro receber os livros, ler e poder dizer com convicção que realmente eles apostas nos autores e trabalham bem.
    Eu adorei ler sua resenha e parabéns.

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bem?
    Estou a procura de um livro nacional, então adorei a indicação.
    Tenho a sensação de que ficarei confusa em algumas partes, mas achei a iniciativa bem diferente, a leitura deve valer a pena.
    Abraços!
    Http://excentricagarota.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Achei a proposta do livro super diferente, mas de um jeito bom! Entrou na minha lista de livros para ler! Fiquei encantada pela ideia do livro. Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Ai, fiquei encantaaada por esse livro. Quero ler mesmo, sem dúvida, já! Vou procurar pois acho que me vou identificar bastante com ele, além de eu sou sempre fã de tudo o que é diferente :p
    Obrigada pela dica ;)

    ResponderExcluir
  7. Estou cobiçando horrores esse livro, adorei a proposta!

    Ótima resenha, a proposta do autor é muito original de fato. É um suspense, certo? Parece que sim.

    Show!

    vou atrás do livro...

    ResponderExcluir
  8. Quando você disse que era um livro diferente eu já gostei. Daí quando você disse isso aqui: "Já leu um livro de ficção escrito em prosa?" Eu fiquei estatelada sem saber como respirar. Como assim? Moça? Que livro lindo de viver! Eu preciso dele demais! Amei muita coisa! Grata pela dica!

    ResponderExcluir
  9. Oi!
    Achei o livro muito diferente, principalmente por não ter lido nada em formato de proza.
    A história com certeza é bem intrigante, e deve ser bem fluida, já que tem menos de 200 páginas.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Mais Visitadas do mês

Pequenos Homens Livres | Resenha #92

EX- Humanos: Entre Sangue e Vermes | Resenha #91

Balançando a Raba 2.0

Missão Fênix - A Outra Guerra | Resenha #93

Os Guardiões | Crítica