Homem - Formiga | Crítica


Lançamento: 16 de Julho de 2015
Dirigido por: Peyton Reed
Gênero: Ação / Ficção Científica
Nacionalidade: Estados Unidos

Oi Oi amigos
Tudo bem com vocês?

Mais um super filme que tive a oportunidade de assistir. Infelizmente não sei o meu motivo de não tê-lo assistido na estreia, mas ainda bem que tive um momento livre e pensei: “Opa, tem uns filmes legais ali no HD, vou ver algum”. E não é que a Marvel mais uma vez me pegou de jeito e falou: “Vai, guri. Não sei porque você demorou tanto pra ver essa obra maravilhosa.”


Galera, acho que toda minha opinião ficou acima, pois bem, nem pense isso. Homem Formiga é uma das adaptações que menos esperava. Na verdade, nem conhecia o personagem até iniciar a compra da coleção de HQ’s que a Salvat lançou. Quero muito poder ler e entender bem mais sobre o personagem e tal. Vou até procurar algumas na banca aqui.


Já começamos a trama em 1989 com um doutor tendo uma discussão com alguns caras por não aceitar a cópia de uma experiência sua e deixa um ditado ameaçador. Já em outro plano de cena, podemos ver Scott, um moço comum que foi preso por roubar um lugar muito importante de segurança, se despedindo de seus amigos de prisão. Ele sai e como todo cara que sai da cadeia, custa arrumar um emprego de dignidade. Sua lealdade é usada e testada por esse tal doutor de 1989 e a partir dai, toda sua vida se vira do avesso. Uma nova missão, uma nova história é ser escrita a partir do momento em que ele aceita ser o novo herói simplesmente para orgulhar sua amada filha se transformando no Homem Formiga.


Bem legal, não? Muitos estereótipos nesse filme, são relatados de forma avassaladoramente. A questão imposta do ponto de vista de quem está vendo pode proporcionar muitas representações particulares. Porque ele decide se transformar num herói? Porque ele aceita mais uma missão que envolve muita grana? Porque ele se deixa levar mais uma vez, sabendo que não pretende voltar para o lugar de onde voltou?. É legal fazer essas perguntas pra poder compreender tudo.


Em questão, o filme tem um  roteiro muito bom e se algum dia eu puder ter acesso, lerei. As técnicas de fotografia, bem boladas (Marvel né!?), deixando cada cena, cada efeito especial nos impregnar. Os efeitos sonoros das formigas, o que foi aquilo. Meu Deus do céu, porque perdi todo esse tempo?. As lutas, as mortes, o humor que tem uma linha bem sarcástica, os regaços que esses heróis sempre fazem, o pós créditos, os atores aos quais conhecia apenas um que já teve aparição em “Os Vingadores – A era de Ultron” e “Capitão América - Guerra Civil”, Falcão.


Se você ainda não viu, veja. Tenho certeza que irá amar e encontrar semelhanças de outros filmes da Marvel. Como sabem, não sou de fazer comparação quando é adaptado de um livro, até porque, um livro não é um filme e assim, vice-versa. Fiquem atentos a programação da Marvel que já está chegando, ainda esse ano, Doutor Estranho, uma adaptação que promete. O trailer está magnífico. Se quiser ir, me chama que pago meia.


Até a próxima.

Beijos ;*

Nos encontramos em Homem - formiga e a Vespa. Beleza?


Comentários

Mais Visitadas do mês

Desafios | Jalysson Waldorf - Parte 1

It - A Coisa | Crítica

Balançando a Raba 4.0

IMPORTANTE. LEIA!

Missão Fênix - A Outra Guerra | Resenha #93