Caim - O Primeiro Vampiro | Resenha #50


Oi Oi amigos.
Tudo certo com vocês?

Não escondo de ninguém que sou apaixonado por livros com a temática vampiresca. Ainda sonho em ler os grandes clássicos conhecidos mundialmente e sempre que posso gosto de dar oportunidade a novas ideias. Esse é um livro que me interessei há tempos e finalmente consegui o ler. A autora é parceira do blog. Vem conferir o que achei.



Título da Obra: Caim – O Primeiro Vampiro
Autora: Georgina Cavendish
Publicado por: Talentos da Literatura Brasileira
Ano de publicação: 2015
Número de páginas: 111






Sinopse

Caim vivia dos frutos de seu trabalho. Seus dias eram praticamente os mesmos até um sonho chamar sua atenção: uma oferenda era tudo o que Deus pedia. Mas, ao contrário do que imaginava, não seria a sua a ser aceita por Ele, e sim a de seu irmão, Abel. Um momento de loucura. Morte. Caim é marcado para sempre. Agora, não somente o céu o rejeita, como a própria terra e o que ela tem a oferecer. Caim então é obrigado a vagar por ela com apenas uma coisa capaz de saciá-lo: sangue.

Resenha

Caim - O Primeiro Vampiro nos remete muito do que sempre vemos. A criação de um vampiro. Por ser uma das histórias que pra mim em particular, é tocante, usar a de Caim e Abel é meio torturador pra quem cresceu lidando com apenas o clássico caso da bíblia. Eu estava no ônibus lendo e alguém dizia "Caim virou vampiro?" e eu: "Aqui sim".


Caim é um bom moço que sempre faz o que seus pais pedem e é uma pessoa digamos certa a tudo que se refere aos deveres do campo. Em um certo dia ele oferece a Deus algumas frutas e Ele não o responde. Ao se deparar com o sacrifício de Abel e ele sendo respondido, sua ira o possui. Convida seu irmão Abel a ir ao campo e acaba o matando. Deus o castiga pelo resto de sua vida e é expulso das terras deixando para trás sua família seguindo um rumo sem destino. No meio disso tudo ele acaba conhecendo uma moça que o acolhe e acaba tendo um relacionamento, eles constroem uma cidade chamada Enoc e sua vida já começa a ser de total diferença.


É uma coisa forte ler sobre Caim? SIM. Georgina transforma totalmente todos os sentidos desde o início. A única coisa que me perturba é saber que tive apenas 111 páginas de gostinho. Foi uma leitura muito rápida e acho que pela autora ter feito um curso de escrita criativa, ela poderia criar uma coisa muito mais ampla. Não importaria se o livro talvez tivesse umas 500 páginas. Acho que para esse caso de querer relatar uma história de como ele se tornou o primeiro vampiro, deve ser mais detalhado. Fica a dica. Esperarei pelo próximo livro e tomara que me surpreenda.


Eu curti o livro pra caramba, e achei que como foi uma coisa muito rápida, os personagens poderiam ser mais bem construídos. Não que esses não sejam, pelo contrário, eu adorei todos, mas é claro que se eu tivesse lido uma coisa bem complexa eu teria gostado de colocar a minha cabeça para pensar mais, ainda mais com esse tema. Se você curte toda essa diferença de composição, vale sim dar uma chance e lê-lo.


O livro tem todo um detalhe bem elaborado. Parabéns ao editor, ao Dimitry Uziel que fez uma capa MAGNIFICA. É tipo uma imitação de couro e a ideia do símbolo com o vermelho - que imagino ser sangue - foi bem definida. Parabéns a Georgina pela coragem de adentrar nesse tema e conseguir fazer jus a tudo que é proposto. Saiba que acredito em você e sei que esse é só o primeiro e sempre podemos melhorar em tudo que fazemos.

Sobre a Autora


Mostrando amor por letras desde cedo, Bárbara, conhecida por seu trabalho na área literária pelo nome de Georgina Cavendish, não encontrou seu caminho de modo direto nas Letras; Tendo passado pela Matemática, Física e Química, sem contar com Biologia - Tudo o que as Ciências mais exatas poderiam lhe apresentar.
Em seu último ano de Faculdade de Engenharia da Universidade Federal do Pará (conhecida como UFPA), decidira seguir a carreira nas Letras, fazendo um breve curso de Escrita Criativa na Universidade de Kingston, Inglaterra.

Sempre teve paixão por línguas, estudando diversas desde cedo. É fluente em Português (Sua língua-materna) e Inglês (Do Americano ao Britânico).

É isso pessoal. Espero que tenham gostado.
Até a próxima.
Se cuidem.

Comentários

Mais Visitadas do mês

Desafios | Jalysson Waldorf - Parte 1

It - A Coisa | Crítica

Balançando a Raba 4.0

IMPORTANTE. LEIA!

Missão Fênix - A Outra Guerra | Resenha #93