Os Guardiões da Humanidade | Resenha #38



Oi Oi amigos.
Tudo certo com vocês?

Como podem ver, eu estou postando pouco por motivos ótimos. A quantidade de livros está diminuindo desde que começou esse ano. Eu estou numa fase nova da minha vida que é: Ler os livros com mais calma. Não quero mostrar quantidade e sim qualidade. Estou focando nos detalhes das minhas leituras e já sinto uma enorme diferença comparando com os livros que li no ano passado. "Os Guardiões da Humanidade" é um deles. Vem conferir...


Título da Obra: Os Guardiões da Humanidade
Autor:  J. L. Lopes / André L. S. Oliveira
Publicado por: Talentos da Literatura Brasileira – Novo Século
Ano de publicação: 2014
Número de páginas:  502






Sinopse

Peter Hawkson é um garoto órfão e sem muitos amigos, que se amarra em skyphismo e futebol mecatrônico, apesar de sua clara inaptidão para estas práticas. Mora num dos prédios abandonados da Baixa-Manaus, de onde viaja todo dia até a grande cúpula na alta-cidade, para estudar, esperando se tornar futuramente, pelo menos, um operador mecatrônico de construção, já que as oportunidades desta nova Ordem Mundial são ínfimas. Porém, um encontro inesperado o leva a um trágico acidente, despertando nele habilidades ímpares que o lançarão numa disputa entre uma poderosa corporação de avançados recursos tecnológicos e uma trina aliança de monstros, humanos e alienígenas. Descendente de um dos antigos e mais poderosos Guardiões da Humanidade, dependerá agora dele a manutenção da paz entre dois mundos, o da superfície e o de Lemúria, sem imaginar que um mal, há muito esquecido, também está prestes a se revelar.

Resenha

Antes de tudo, você precisa saber que estamos no século XXII. Isso mesmo. Peter é apenas um garoto comum que vive em Manaus no ano de 2125. Um garoto de 17 anos, super raquítico, usa óculos fundo de garrafa e de vez em quando é bastante zuado pelos colegas de sua turma e as vezes acaba levando algumas surras. Gosta muito de um esporte que é muito famoso em sua cidade, skyphismo, e seu sonho é conseguir andar em um skyph. Em um dia comum ele se levanta quase atrasado para a escola. Um equipamento ronda pela sala e para em cima da cabeça dos alunos confirmando sua presença. Por sorte Peter consegue chegar bem na hora que ele paira sobre a sua cabeça. 


Peter é convidado por um de seus poucos "amigos" a ir em um jogo para acompanhar a irmã da acompanhante de seu "amigo". Um garoto chega na mesa onde os dois estão fazendo uma refeição e pergunta se eles viram a gravação de algo inusitado. Curiosos eles receberam a gravação em seus DIN's (Dispositivo de Interação Neural) e conseguem ver uma garota juntamente com um lobo branco, vestida de uma forma totalmente diferente, ou melhor dizendo, um traje viking.


Ele então aceita o convite e os acompanha até o fim do jogo. Indo embora ele pega um skybus (ônibus) e sobrando ele e apenas o motorista, ele enxerga a mesma garota que viu na gravação, de frente para o skybus. O skybus acaba capotando e Peter já acorda sem saber aonde está.

Os Guardiões da humanidade, eu posso dizer que é mais um que entrou para a lista dos favoritos. O livro é dividido em três (03) partes; onze (11) capítulos. Jânderson e André fizeram uma jogada de sincronização que não deixou o livro se tornar chato. Eu quando folheei o livro já de cara pensei: "poxa, onze capítulos, deve ser cansativo pra demais". O legal foi que quando eu comecei a ler, quebrei a cara. 


É um livro que faz bastante referências a cidade de Manaus, a personagens de outros livros e até a grandes heróis dos quadrinhos. Já no prólogo a ação é total. Os acontecimentos são rápidos... o livro passou ali em sua narrativa, com o passar do tempo... uns dois (02) meses. A vida do jovem Peter se torna algo que ele nunca pensou que realmente poderia pensar que fosse acontecer. 


A coragem é testada, lações de amizades são construídos. Os personagens foram muito bem bolados. Eu me apaixonei por alguns e odiei outros. O tempo que li o livro, eu me envolvi de uma forma que eu trouxe algumas coisas para a minha vida. Desde o início da narrativa, até as últimas páginas, os autores deixaram claro: NÃO CONFIE EM NINGUÉM. E acho que com isso você já pode ter uma noção do que pode acontecer. Traição, lealdade, tudo aqui é testado. Em algumas resenhas eu sou acostumado a colocar uma música em comparação ao momento. E no final do livro eu consegui encaixar uma cena que pra mim foi uma das melhores, foi LIKE I WOULD - ZAYN. O final fica bem vago e nítido de que teremos um segundo volume por ai. Já estou aguardando ele já faz algumas horas. 


A diagramação do livro está excelente. A capa é muito bem explicativa ao decorrer da leitura. A edição tem as letras grandes. AAAAAH , estava já esquecendo. Em cada capítulo temos um desenho feito pelo próprio Jânderson. Posso apenas parabenizar, porque o trabalho está digno e deve ser reconhecido por muitos. Pra finalizar, tenho também que dizer que quando abri o livro e comecei a ler as primeiras páginas, me deparei com um in memorian dedicado a André. É co-autor dessa obra e morreu no ano de 2014 vitima de um ataque cardíaco. Creio que ele esteja muito orgulhoso de ver o resultado do livro. 

Sobre o autor

Foi sargento do Exército Brasileiro entre 2002 e 2005, tendo servido no Rio de Janeiro (RJ) e em Manaus (AM), onde, através de novo concurso público, ingressou nas fileiras do Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas. Em 2005, começou o Curso de Formação de Oficiais Bombeiro Militar em Belo Horizonte (MG), onde viveu por 03 anos como Cadete e iniciou seu processo de escrita literária, na oportunidade, principiando-se na série ainda não publicada "A Ordem dos Céus". Em 2007, já Aspirante-a-Oficial, retornou a Manaus, onde passou a desenvolver atividades diversas na corporação. Atualmente como 1º Tenente.


E pra ficar por dentro de tudo: www.osguardioesdahumanidade.com


Espero que tenham gostado do livro e da resenha.
Até amanhã.
Se cuidem.
Beijão ;*

Comentários

  1. Jalysson, tem como não gostar do livro e sua resenha? Certo que não!
    Vejo que é uma história cercada de aventuras e de personagens com personalidades únicas. E por se passar em uma era bem á nossa frente fiquei bem intrigada, pois adoro narrativas escritas desta forma.
    Maravilhoso saber que autores brasileiros estão nos trazendo tantas histórias diversificas, não é mesmo? Amei!
    Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Alessandra. A cada dia que se passa eu fico bem mais interessado em literatura nacional. Impossível não amar na forma que esses autores nos escreve.

      Excluir
  2. Nossa, preciso ler!!! Haha. O fato de o livro se passar no século XXII, ter bastante ação e ainda se passar em Manaus me chamou muito a atenção. E também já editou esperando que tenha o segundo livro Haha, sei que vou adorar o livro.
    Bjus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse é apenas o primeiro de uma saga. Que venha os outros para me destruir mais ainda. hahaha

      Excluir

Postar um comentário

Mais Visitadas do mês

Desafios | Jalysson Waldorf - Parte 1

Balançando a Raba 4.0

It - A Coisa | Crítica

IMPORTANTE. LEIA!

Missão Fênix - A Outra Guerra | Resenha #93