Glee | Abrindo o coração.


Oi Oi amigos.
Tudo certo com vocês?

Hoje é dia de comentar sobre série. Estava aqui ouvindo minha playlist e resolvi então me abrir pra vocês sobre GLEE. 
Todos sabem que Glee é um musical e também é uma série que como muitas, mudaram a vida de alguém. Pode ser bem gay isso que vou dizer mas, gente, Glee foi uma coisa muito valorosa na minha. Aqui você irá ler uma pequena introdução (se não conhece), e receber alguns spoilers. Se ainda não assistiu está esperando o quê?



Rachel Berry é um garota judia, ela está em seu ensino médio e seu sonho é ser popular e famosa. Apaixonada pelo jogador de futebol americano, Finn Hudson, mas ele nem liga para a existência dela. Will Schuester é professor e para conseguir um salário a mais ele resolve abrir a sala do coral e tenta dar uma valorizada na cultura do colégio. Ele abre as inscrições e para sua alegria e também para sua infelicidade, poucas pessoas se inscrevem. Entre eles estão: Rachel, Kurt, Mercedes, Artie e Tina. Aos poucos o grupo vai tomando forma já na primeira temporada.


Ela é dividida em seis (06) temporadas e para a tristeza de muitos fãs, a série passou por altos e baixos com rumores de cancelamento até que chegou o seu fim. Já não é mais segredo que um dos atores principais morreu. Dizem que isso afetou bastante a continuação. Já eu achei que nada atrapalhou. A série estava muito bem encaminhada, com nome lá em cima, fazendo um grande sucesso. Mas enfim, um dia tudo acaba. A evolução dos personagens é demais também.


Como eu disse ali em cima, Glee mexeu com minha vida. Jalysson, como assim? Então... eu já tenho uma sensibilidade enorme por músicas. Quando eu assistia, muitas coisas que personagens sofrem ao decorrer da série, se ligavam a minha vida. Aquelas certas piadinhas do ensino fundamental, colegial, veio em minha memória avassaladoramente. Cada performance feita, eu me derramava em lágrimas. As vozes, as purezas dos personagens, mexia demais comigo. 


Quando eu conheci Glee, foi num momento de decisão. Eu já estava com muitas séries para colocar em dia e até acabei deixando de ver muitas por causa dela. Eu não conseguia parar de ver. Eu nunca fiz maratona da série e eu via em um dia de onze (11) a quinze (15) episódios. Eu já cheguei a deixar tarefas do cursinho par depois por causa dela. 


Eu recomendo demais a série e acho que todos nesse mundo deve assistir e dar uma chance. A série me ensinou muita coisa e creio que mesmo que você não precise de lições para seu crescimento, tem uma coisa que irá te tocar. Vou deixar aqui cinco (06) performances que mais amei. Uma de cada temporada. A escolha foi difícil viu, galera. Confira:

1- Imagine. 

2- Light Up The World.


3- Fly/I Believe I Can Fly.


4- Some Nights.


5- Don't Stop Believin'.


E pra destruir corações, essa escolha já estava prevista. Quando a série acaba com uma linda canção:

6- Dreams Come True.





O CHORO É LIVRE!

Comentários

  1. Olá
    Vi uns dois episódios dessa série, aleatórios. Não me interessei muito, mas talvez assista, depois de ler seu post. É bom ver como séries podem trazer coisas boas e muitas emoções para as pessoas, e essa parece ser uma delas.
    Bjus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Glee é uma das séries que eu estamparia a logo na testa. infelizmente muita gente critica e fala coisas sem saber sem nem sequer assistir.

      Excluir
  2. Glee é uma das séries mais amadas de todos os tempos. Além das diversas lições que nos trazem, ela sempre nos presenteou com lindas canções e vozes belíssimas.
    Infelizmente, assisti somente a primeira temporada e devido a indisponibilidade de tempo, fui obrigada a deixar-la. Mas agora, que estou com um tempinho sobrando, quero voltar a assistir.
    Jalysson, seu post ficou incrível!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado, Alessandra. É um prazer ver que realmente consegui passar o que queria. Assista mesmo.

      Excluir

Postar um comentário

Mais Visitadas do mês

Os Guardiões | Crítica

Serial Killers - Anatomia do Mal | Resenha #95

Edgar Allan Poe | Resenha #89

Balançando a Raba 2.0

It - A Coisa | Crítica