Nildrien - O Pergaminho | Resenha #33


Oi Oi amigos.
Tudo certo com vocês?

Depois de uns doze dias de leitura, e depois de mandar tantas mensagens para o Manoel, pensando muitas coisas sobre o decorrer do livro, finalmente concluí. Posso dizer que esse foi o livro mais fantástico que eu li no ano de 2016. Criei uma enorme expectativa e fiquei agraciado com o resultado. 



Título da Obra: Nildrien – O pergaminho
Autor:  Manoel Batista
Publicado por: Talentos da Literatura Brasileira – Novo Século
Ano de publicação: 2015
Número de páginas:  586







Sinopse

Em um mundo de fantasia medieval, o despertar de uma poderosa energia em uma caverna milenar e remota faz com que os mais poderosos reinos de Nildrien se mobilizem para conseguir o artefato portador do poder: um antigo pergaminho criado pelo maior de todos os magos, contendo feitiços capazes de afetar o equilíbrio mundial. Sem poder enviar seus mais experientes e poderosos membros, resta às forças de reinos aliados formarem um grupo de jovens aventureiros para enviá-los ao maior desafio de suas vidas: uma aventura entre guerreiros, magos e monstros que dividem um cenário onde o fantástico e a magia se mostram mais presentes do que nunca. Uma jornada que mudará para sempre a vida desses jovens, repleta de drama, ação e humor.

Resenha

Algo de errado está acontecendo na Caverna Antiga. Nela há um pergaminho de muito poder que fora "escondido" por um mago muito poderoso chamado Arkross. Vendo que muitas coisas podem acontecer de ruim aos reinos, a Rainha então é contatada pelo Reino de Skyllus, para juntamente unirem forças. Descobrindo que o Reino das Trevas também está indo a procura desse pergaminho,  a Rainha junto com seus conselheiros, decidem enviar um grupo de jovens para deter e proteger esse tal objeto que pode trazer muitas desgraças a Nildrien.

Pra não chamar muita atenção, ela decide então convocar quinze jovens inexperientes. Nesse grupo está: Damian, um nobre do reino de Nalim, nomeado líder pela própria rainha. Reks, um meio dragão, discípulo do maior mestre de Nildrien. Lóris, princesa de Skyllus, que fora também acompanhada por suas amigas Karedrine e Myat. Hanns, meio demônio, clérigo do gelo. Marlin, uma maga, irmã de Damian. Hant, paladino da justiça e também um meio demônio. Mystia, guerreira da milícia do reino de Nalim. Verônica, clériga da paz. Sua amiga Ylis, clériga da luz. Kylet, paladino da luz. Mike, um lutador que usa seus dotes para cuidar da família. Histran, que largou sua família para seguir seu sonho de entrar para a milícia do reino de Nalim e Karson, um ex -presidiário de muito altruísmo.


Apenas Damian, Reks, Lóris e suas migas sabem do verdadeiro motivo da expedição e do real perigo que podem sofrer.

Então... muita coisa acontece durante essa busca pelo pergaminho. Muitas lutas são travadas. O livro do início ao fim me impressionou de uma maneira que me deixa muito feliz de concluir e dizer: Quero ler de novo. Nildrien - o pergaminho é um livro cheio de enigmas e que me fez pensar em grandes possibilidades que a história poderia tomar. Eu falando com o autor, ficava com mais apreensão ainda porque ele me dizia: "Vamos ver", "talvez possa ser isso, ou aquilo". ISSO ME MATOU!.


Uma fantasia medieval que durante a leitura não tem aquele momento chato como muitos livros que já li. Manoel Batista conseguiu fazer com que eu ficasse refém de sua invenção. É uma mente que devemos todo respeito. A quantidade de personagens pra quem lê apenas o segundo parágrafo, deve assustar não é? mas fiquem tranquilo porque o livro é bem extenso com mais de 580 páginas e não deixa nada correr sem que você conheça tudo sobre todos. E essa coisa também de muitos personagens mostra pra gente que me mesmo com a diferença das pessoas, que para um enorme propósito, se tornam mais do que apenas um grupo.


Os vilões da ficção ficaram incríveis. Além do grupo de Nalim ter que enfrentar o grande inimigo, surge uns demônios lá do além pra deixar a história bem mais emocionante. Eu mesmo fiquei me debatendo em pensamento do que iria acontecer. Cada capítulo tem uma coisa interessante pra você se aventurar de uma forma que até hoje eu não passei por isso. Também não deixei nenhum detalhe correr em vão. Como eu disse, é um livro que tem que ter atenção. Se você ler por ler, vai perder tempo.


O final é surpreendente. Eu  imaginava que ia acontecer uma coisa e acontecia tudo ao contrário. Ele termina de uma forma que você já sabe que terá continuação. Aquela famosa frase que você lê e sente até medo do que pode vir. A diagramação do livro está muito bem feita. Os detalhes são bem simples e deu bastante certo. A revisão, nem se fala. A capa está muito bem bolada, nela temos um fundo se não me engano, que é uma passagem de bastante importância no decorrer. 

Eu só tenho a parabenizar e a agradecer pelo Manoel me apresentar um livro que me colocou contra a parede, literalmente.

Sobre o autor
MANOEL BATISTA, escritor e roteirista natural de Santos (SP). Desde a infância sempre foi um aficionado por enredos de fantasia e ficção, desenvolvendo suas histórias e personagens. Apresentado aos fantásticos cenários de RPG, buscou inspiração e viu a oportunidade de dar vida a seus mundos, personagens e tramas. Cursou História e teve diversos empregos, mas encontrou na escrita e na narração de histórias sua verdadeira e definitiva paixão.

                                         Página   Skoob




Então é isso galera. Espero que gostem da resenha.
Até a próxima postagem.
Se cuidem.
Beijão ;*

Comentários

  1. Não tenho nem palavras para te agradecer por todos os elogios Jalysson!!! Muito obrigado por tudo e nos vemos na continuação, o mais breve possível haha... Um grande abraço!!!

    ResponderExcluir
  2. Jalysson, está obvio que você se apaixonou pela obra de Nildrien, literalmente. E depois de ler tantos elementos que muito me atraem, como a fantasia, muitos personagens e uma narrativa bem construída e fluída, fiquei bastante intrigada com sua resenha e já adicionei em minha lista de desejados, esperando favoritar o livro, assim como aconteceu com você.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Quero esse livro para ontem!!!
    Nildrien – O pergaminho já está na minha lista.

    kkkkkkkkkkkkkk
    Quase caí da cadeira aqui quando vi a escrita da dedicatória... Parece minha caligrafia!
    O que mais me motiva a querer desvendar os mistérios dessa trama ai é esse final inesperado!
    Manoel Batista muito sucesso!

    ResponderExcluir
  4. Jalysson, bora fazer com Nildren um livro viajante entre nós!!

    ResponderExcluir
  5. Adoro quando uma resenha me faz ficar com muita vontade de ler o livro. E aconteceu, sua palavras me encantaram, quero logo adentrar nessa aventura! Partiu colocar na lista dos próximos à comprar! Valeu Jaly, seu lindo ;)
    One

    ResponderExcluir
  6. Adoro quando uma resenha me faz ficar com muita vontade de ler o livro. E aconteceu, sua palavras me encantaram, quero logo adentrar nessa aventura! Partiu colocar na lista dos próximos à comprar! Valeu Jaly, seu lindo ;)
    One

    ResponderExcluir
  7. Nossa eu não conhecia o livro, mas pelo visto é bom hein, fiquei super curiosa, gosto muito do gênero e já estou louca para mergulhar nessa aventura com todos esses personagens, espero poder ler em breve.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  8. Amei a resenha e o livro já está na lista de desejados.

    ResponderExcluir
  9. Amo livros de fantasia medieval, e a premissa desse é incrível! Gostei bastante da indicação, a resenha está ótima e me deixou bem curioso, já que não conhecia o livro. A capa é mesmo bem bonita e gosto muito de livros surpreendentes! Abraços ;)

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Mais Visitadas do mês

Os Guardiões | Crítica

Serial Killers - Anatomia do Mal | Resenha #95

Edgar Allan Poe | Resenha #89

Balançando a Raba 2.0

It - A Coisa | Crítica