Sonhos de Um Leitor - Shadowhunters


Oi Oi amigos.
Tudo certo com vocês?

Há algum tempo atrás (bem atrás) eu tive um sonho muito sinistro. 
Eu já por isso sei que tenho uma mente fértil ou talvez seja algum problema que tenho muito evoluído dentro do meu subconsciente. Não sou normal e muitas vezes acabo sonhando coisas bem loucas. Algumas posso postar aqui, outras não por ser bem pessoais. Quem sabe algum dia eu escreva um livro direcionado aos meus sonhos? Será que faria sucesso? Não.



O sonho que trago pra você, meu leitor maravilhoso, é como podem ver tem relação ao mundo de Os Instrumentos Mortais, série escrita pela rainha Cassandra Clare que acabou tomando o mundo de muitos leitores como o meu. Essa mulher é uma lacradora e não poderia deixar de também fazer com que os leitores enlouquecessem depois de um filme que foi um FRACASSO, resolver vender a ação para não sei quem fazer a série. Dia 12 de Janeiro será os dias que todas os fãs estarão batendo palminhas pelo "purpurinado" Magnus Bane e seu "crush" Alec que "shippo" muito. Pelo que podemos ver a série será um arraso e vai fazer os fãs esperarem logo pela noticia de que vão continuar a série. Vamos ao meu sonho?

Foi o seguinte: 

"Em um lindo dia como em todos os sonhos eu apareci em um lugar super estranho e esquisito. Andando por um corredor escuro comecei a ouvir vozes. Parei pra tentar ouvir o que diziam mas não consegui distinguir muito o que era ouvido. Decidi chegar mais próximo de onde as vozes estavam saindo, parei novamente e ali dava pra ouvir tudo perfeitamente. Com medo de que poderiam me ouvir, me acachei e até parei de respirar. No momento em que desci ao chão senti algo me cortando a coxa. Olhei na direção dela e pude ver que eu tinha uma adaga empunhada na minha mão esquerda. O corte não vou tão grave. Já assustado com o que poderia estar fazendo com aquela coisa na minha mão comecei e ouvir uma voz feminina: 
 - Alec, me ajuda aqui. Precisamos prender esses demônios antes que Magnus chegue.
Pensei "não, não". Me levantei e encarei aquela parede na minha frente e nela havia algumas runas desenhadas. Olhei pelo meu corpo e pude ver algumas delas ali. A única coisa que pensei foi "CARALHO, SOU UM CAÇADOR DE SOMBRAS.". Ouvi passos no lado esquerdo do corredor, Me espremi na parede e uma luz foi chegando mais próximo do lugar onde eu estava. Uma moça ruiva parou na minha frente iluminando meu rosto juntamente com um homem loiro com as mesmas roupas que as minhas. Logo me toquei de que estava de frente a Clary. Acabando com o silêncio ela disse: 
 - O que está fazendo aqui sozinho meu irmão?. 
PUTZ, Eu era irmão dela. Fiquei calado apenas encarando Jace até ele dizer: 
 - "Vamos embora, o instituto está cheio de demônios e precisamos sair agora. Eu e você vamos voltar junto com Alec e Izzy pra derrotar alguns enquanto Clary e Magnus cuidam dos feridos. Clary parou na frente dele e disse: 
 - Não vou deixar meu irmão lutar, ele acabou de chegar e não sabe nem mesmo empunhar uma adaga, olha a perna dele!. Ela disse apontando pra minha coxa. 
Eu comecei a sorrir e disse que eu estava bem e que poderia ajudar eles. 

Já em outra dimensão estávamos em um salão, logo presumi que a gente estava em Idris. As portas se abriram com um estrondo e olhamos assustados para aquela direção. Uma chuva de demônios invadiram o salão nos rodeando como se fossemos presas fáceis. Olhei para meu lado direito e lá estava Alec. Ele me olhou, pegou minha mão e apertou forte e disse olhando nos meus olhos 
 - Eu te amo e vou te proteger até o fim da minha vida.". 
Eu me caguei ouvindo isso. Minhas pernas ficaram bambas e ele me segurou e disse:
 - LUTE. 
Gritos eram ouvidos e me toquei que estávamos em uma batalha. Jace correu pra cima de um deles e lutou. Fiz o mesmo. Não tive tanta sorte. O demônio que escolhi enfrentar era o dobro do meu tamanho e com apenas um dedo ele parou e começou a rir e disse:
 - Nephilim bosta". 
Aquilo foi o fim. Me revoltei, gritei e até por fim consegui matar ele. Eu comecei a chorar e corri para enfrentar outro. Pude ver Magnus entoando algumas magias e vi com meus olhos, demônios sendo consumidos por uma nuvem negra. 

Já no meu quarto ali estava Alec sentado na beira da cama. Eu sentia muita dor pelo corpo. Pude ver ele desenhando runa de cura em minha barriga. Fiquei com muita vergonha e perguntei: 
 - Cadê a Clary?. 
Ele disse:
 - Está tendo uma conversa com seu pai. 
Foi apenas o que disse. Tentei levantar mas ele não deixou. Ele me beijou e me entreguei por completo a ele. Me encarou e disse: 
 - Você ainda tem muito a aprender. 

E acordei ;(

Então é isso meus amigos. Você também tem sonhos sinistros relacionados com livros, séries? comenta aqui seu sonho, vou adorar ler. 

Fiquem com o Papai do céu e se cuidem.
Até o próximo sonho.
Beijão ;*

Comentários

  1. Nossa, que viagem...

    Participe do sorteio de 6 meses do blog :)
    www.bravuraliterariablog.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Phelipe. Sim, muita viagem. Espero viajar muito assim.

      ABS.

      Excluir

Postar um comentário

Mais Visitadas do mês

Pequenos Homens Livres | Resenha #92

EX- Humanos: Entre Sangue e Vermes | Resenha #91

Balançando a Raba 2.0

Missão Fênix - A Outra Guerra | Resenha #93

Os Guardiões | Crítica