Cidades de Papel | Crítica


 Olá amigos. 
Tudo no controle?

No dia 18/07/2015 (sábado) eu tive o prazer de poder ir ao cinema para assistir um dos filmes mais esperados pelos leitores e fãs de John Green: Cidades de Papel.
O filme ficou por responsabilidade do diretor Jake Schreier, pesquisei sobre a vida dele e percebi que nunca assisti nada produzido por ele, então não irei poder comparar nenhum trabalho anterior com seu atual trabalho.
Pra quem não sabe, "Cidades de Papel" foi lançado no Brasil dia 09/07/2015. Teve visita do próprio autor e um dos atores principais Nat Wolff (Quentin Jacobsen) no Brasil para a pré-estreia que ficará para a história para os fãs que não puderam ir até o Rio de Janeiro para ver os próprios e quem sabe ganhar uma selfie ou mesmo um autógrafo.
Li o livro, John Green não deixou a desejar em cada página. Fui com muitas esperanças para ver o filme e sair com uma alegria por ver mais um sucesso do autor nas telonas (apesar de que John Green virou modinha) e sai da sala do cinema com uma tristeza enorme. Comentei com meus amigos que foram comigo sobre porque não ter gostado e apesar de um não ter lido o livro me deu toda razão (assim espero) não é meu amigo?
Vamos parar de baboseiras e vamos logo para a crítica.





Então gente... O filme se inicia como no livro lindamente e tem sim aquela entrada perfeita para um filme super atual. Já começa te transmitindo um foco super forte mostrando toda a maturidade do ator com a do personagem. 

Como todo filme produzido através de um livro nos surge o grande problema de não ter partes de livro ali no filme e posso dizer pra vocês que eles cortaram umas partes legais do livro que me decepcionaram e que sim, poderiam ter produzido, até porque não custa nada mais uns minutos de filme.

Gente, eu nunca tinha ouvido a trilha sonora do filme e fiquei surpreendido com cada uma. Achei desnecessárias alguns momentos de "prazeres" no filme e que te dá aquele PAM do momento e do nada acaba. Isso me entristeceu bastante e é a única coisa que tenho a reclamar dos fundos sonoros.

Dando um toque pra quem ainda não assistiu: NÃO ASSISTA DUBLADO, PELO AMOR DE DEUS. Eu tive que assistir pois as sessões legendadas seriam tarde demais e não daria certo  com o meu horário :( mas fico feliz mesmo assim. A voz da dubladora de Margo (Cara Delevingne) ficou muito estranha em relação a maturidade da personagem. 

Todos os locais que foram filmados cada cena, foi paisagens lindas e lugares certos aos momentos do filme.
O roteiro ficou fiel ao livro e me trouxe aquela sensação de estar ouvindo o livro.
A edição não ficou bagunçada e fluiu bem a cada mudança de cena.
As roupas dos personagens ficou atual e tem tudo a ver com os personagens.



Agora você que ainda não assistiu ao filme, assista e tire suas próprias conclusões. 

Fiquem todos bem.
Se cuidem.
Um forte abraço.
Até o próximo post. ;*


Comentários

  1. Esse é o único filme de livro que não quero ler antes. Eu comecei a ler e ao me prendeu, fiquei adiando e agora nem sei se continuo rs
    Mas eu vou seguir sua dica de não ver dublado kkkkkkkk já nem gosto mesmo...

    E Jaly!!!! Que feliz que se uniu para a familia blogspot kkkkkkkk
    Já sou seguidora.. Adoro quando sou a primeira *me gabando*

    Muito sucesso!!
    Bjinhos
    Naty Rangel
    http://livrosdanatyrangel.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Esse é o único filme de livro que não quero ler antes. Eu comecei a ler e ao me prendeu, fiquei adiando e agora nem sei se continuo rs
    Mas eu vou seguir sua dica de não ver dublado kkkkkkkk já nem gosto mesmo...

    E Jaly!!!! Que feliz que se uniu para a familia blogspot kkkkkkkk
    Já sou seguidora.. Adoro quando sou a primeira *me gabando*

    Muito sucesso!!
    Bjinhos
    Naty Rangel
    http://livrosdanatyrangel.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Obrigado Naty. Sucesso pra nós.

    ResponderExcluir
  4. Apesar de muitas pessoas odiarem o livro (e também o filme), amo ambos. Apesar de a adaptação ter tirado uma das cenas que eu tanto queria ver (invadir o Sea World e a Margo ser picada pela cobra e o Q ter de chupar sua perna), o filme foi simplesmente maravilhoso. Achei que algumas alterações caíram muito bem, muito mesmo. Os atores? Nem se fala. Muitas pessoas não botavam fé na Cara, mas apoiei sua entrada no elenco desde o início e AMEI e me orgulhei MUITO da interpretação dela como a MARAVILHOSA maRgo roTh spiElgeMaN <3

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Mais Visitadas do mês

Pequenos Homens Livres | Resenha #92

EX- Humanos: Entre Sangue e Vermes | Resenha #91

Missão Fênix - A Outra Guerra | Resenha #93

Balançando a Raba 2.0

Os Guardiões | Crítica